Linhas de pesquisa

Identificação de insetos

Identificar organismos associados a uma cultura, sendo esta a primeira etapa no manejo de pragas. Atualmente, a identificação de espécimes é o ponto de estrangulamento para o processo de divulgação e obtenção de informações científicas. Apesar de espécies serem similares morfologicamente, podem apresentar comportamentos biológicos diferenciados, e a identificação errônea de uma praga pode acarretar sérias complicações.

Controle biológico

Identificar predadores e parasitóides, bem como pragas presentes nas áreas de cultivo. Estudar a bioecologia de inimigos naturais sobre insetos pragas. Avaliar o impacto de insetos praga sobre a cultura. Difundir informações de modo a aprimorar estratégias de controle no Manejo Integrado de Pragas.

Criação de artrópodos

Criar insetos praga para estudo de biologia, tabela de vida, hábitos alimentares, impacto de iseticidas e estudos visando o controle biológico com o uso de Inimigos naturais (predadores e parasitóides). Criar inimigos naturais para estudo de sua biologia sobre insetos-praga, avaliação de impactos de inseticidas, capacidade de predação ou parasitismo.

Manejo integrado de pragas em pomares de frutíferas

Desenvolver estudos sobre a bioecologia, quantificação de danos e identificação de pragas associadas a pomares de frutíferas de clima temperado.

Manejo Integrado de pragas em plantas hortícolas

desenvolvimento de modelos tecnológicos para manejo agroecológico de pragas de olerícolas. Tem como objetivos específicos: 1. Estudar a ocorrência das principais espécies de insetos, nematóides e ácaros fitófagos e seus inimigos naturais sob sistema de produção agroecológica 2. Testar diferentes condições de técnicas de cultivo e manejo da fertilidade do solo e planta e avaliar o impacto destes sobre a entomofauna 3. Avaliar a eficiência de tratamentos alternativos de controle de pragas e patógenos.